(11) 9.3016-3774      |       [email protected]

       

phone
(11) 3569-8329

Perguntas Frequentes

Qual a diferença entre os adoçantes? 

Inicialmente desenvolvidos para pacientes diabéticos e pessoas que precisavam emagrecer, os adoçantes logo caíram no gosto popular. Algumas pessoas reclamam do sabor amargo do produto, mas, para a maioria, o benefício de poder adoçar qualquer coisa sem adicionar calorias vale muito a pena.

Os edulcorantes, como são tecnicamente chamados, têm poder adoçante até centenas de vezes maior do que a sacarose, substância presente no açúcar comum. Os produtos comercializados nas prateleiras dos supermercados e farmácias, embora tenham o mesmo princípio, têm diferentes origens e não podem ser consumidos por todo mundo.

Sucralose: Edulcorante natural proveniente da sacarose e cerca de 600 vezes mais doce do que ela. O cloro presente em sua composição impede a captação do iodo pela tireoide, por isso pessoas com disfunções na glândula devem consultar um médico antes de consumir o produto. Comumente usado como adoçante de mesa e em preparações quentes. IDA: 15 mg/kg de peso corporal.

Steviosídeo: Adoçante natural extraído de folhas de estevia cujo poder adoçante é cerca de 300 vezes maior do que a sacarose. Não tem gosto residual desagradável e não é metabolizado pelo organismo, sendo isento de calorias. Pode ser consumido sem contraindicação. IDA (Ingestão diária aceitável): 5,5 mg/kg de peso corporal.

Sacarina: Foi a primeira substância sintética, com sabor doce intenso, a ser descoberta. É derivada do petróleo e seu poder adoçante supera entre 200 a 700 vezes o da sacarose. Não é metabolizada pelo corpo. Para amenizar seu sabor residual amargo, é geralmente misturada a outro adoçante, o ciclamato.

A sacarina é contraindicada para gestantes, pois tem capacidade de atravessar a membrana transplacentária, podendo permanecer nos tecidos fetais, devido ao seu lento processo de excreção (80% dela é absorvida e excretada de forma inalterada, em aproximadamente 24 horas).  IDA: 5 mg/kg de peso corporal.

Ciclamato: Popularizado entre as décadas de 50 e 60, este edulcorante artificial se tornou dominante no mercado. É cerca de 30 vezes mais doce que a sacarose. Não é metabolizado pelo organismo e é contraindicado para pacientes hipertensos. IDA: 7 mg/kg de peso corporal (até 2005 era de 11 mg/kg)

** Tanto a sacarina quanto o ciclamato tiveram suas vendas suspensas por um período devido a suspeita de serem cancerígenos. Contudo, estudos posteriores não confirmaram tais alegações e a comercialização voltou a ser permitida.

Aspartame: Cada grama deste edulcorante fornece 4 kcal e seu poder adoçante ainda é muito discutido: alguns estudos apontam ser 59 vezes mais doce, enquanto outros afirmam chegar a 200 vezes. Não apresenta sabor amargo, mas também não pode ser aquecido. Não deve ser consumido por gestantes e por portadores de fenilcetonuria, uma doença genética rara em que o portador não consegue processar o aminoácido fenilalanina.  Amplamente utilizado pela indústria alimentícia no Brasil. 40 mg/kg de peso corporal.

Acessulfame-K: Edulcorante artificial derivado do potássio, apresenta sabor amargo e é geralmente utilizado em associação à sacarina ou ao ciclamato. É utilizado em produtos lácteos, enlatados e na panificação. 15 mg/kg de peso corporal.

Novos adoçantes aprovados pela Anvisa

Taumatina: Edulcorante natural, extraído de uma fruta africana (Thaumatococcus daniellii). Considerou-se seu poder adoçante 1600 vezes mais doce que a sacarose. Apresenta custo elevado por ter sido patenteado por uma empresa inglesa.

Eritritol: Edulcorante natural presente em frutas como uva e melão. Industrialmente é obtido a partir da fermentação da glicose.

Neotame: Edulcorante artificial encontrado em bebidas e alimentos sólidos.

 

Qual a diferença entre os tipos de álcoois? 

O álcool comum (geralmente 96%) é capaz de fixar a bactéria (ou seja, “colar” a bactéria na superfície q foi limpa), mas não a destrói.
Já o álcool a 70% (70 de álcool e 30 de água) é capaz de destruir (parcial e temporariamente) bactérias.

Álcool a 70% possui concentração ótima para atividade bactericida, pois a desnaturação das proteínas do microrganismo (atuam na membrana plasmática ou parede celular bacteriana, inibindo sua síntese e provocando sua destruição) faz-se mais rapidamente na presença da água, porque a água facilita a entrada do álcool para dentro do microrganismo, o álcool a 70% também é viruscida.

Alcoóis nas concentrações de 70% e 92% tem excelente atividade contra bactérias gram positivas e negativas, boa atividade contra Mycobacterium tuberculosis, fungos e vírus, além da viabilidade econômica.

O álcool tem a grande vantagem de ser volátil, ou seja, seca (evapora) muito rapidamente. É de fácil uso e é compatível com metais.

Estudos mostram a redução de 99% da flora da pele, sendo de baixa irritabilidade cutânea, principalmente quando utilizado com um emoliente (1% de glicerol).
Uma fricção de um minuto com álcool 70 em quantidade suficiente para molhar as mãos completamente, tem se mostrado como o método mais efetivo para anti-sepsia das mãos. A lavagem das mãos com álcool 70 durante 3 minutos é tão eficaz como 20 minutos de escovação.

A diferença é a procentagem de álcool.
Álcool 70 corresponde a 70% etanol + 30% água; já 96 corresponde a 96% etanol e 4% água.
É usado porque mantêm as mesmas propriedades desinfetantes, sem no entanto, correr o risco de combustão ou dano ao organismo.

 

Qual a diferença entre luva de vinil, luva nitrilica e  luva de látex ? 

Luva de Látex

A borracha natural tem sido o material de preferência para a fabricação de luvas usadas nas atividades dos serviços de saúde. Luvas de látex costumam ter preços acessíveis, são confortáveis e oferecem excelente barreira de proteção, principalmente devido à sua habilidade
de auto-oclusão de pequenos orifícios. A desvantagem desse material reside no fato de que alguns profissionais e pacientes desenvolvem sensibilidade e podem apresentar reações alérgicas de gravidade mediana a grave após o uso de luvas de látex. Essas reações podem variar desde uma urticária (reação mediana e localizada da pele) até uma ameaçadora anafilaxia (reação grave e sistêmica). Essas reações estão associadas à hipersensibilidade tipo I, que são causadas por anticorpos específicos para o látex na circulação sangüínea. Essas reações representam as únicas verdadeiras formas de reação alérgica ao látex. No mercado atual exsitem luvas de latex com pó (talco) ou sem. Também estéril e não esteril.

Luva de Nitrila (Nitrilica)
As luvas de borracha nitrílica são um tipo de luva descartável feito de borracha sintética. Eles não contêm proteínas do látex e oferecem uma excelente resistência ao desgaste e aos produtos corrosivos. Esses produtos de segurança são muitas vezes considerados como um dos tipos mais fortes de luvas descartáveis, sendo seguros para as pessoas alérgicas ao látex.

Ao contrário de outras luvas descartáveis, as luvas de borracha de nitrilo têm baixa resistência ao atrito. Tal como acontece com alguns outros tipos de luvas descartáveis, porém, produtos como talco e pó de amido de milho podem ser passados nas mãos a fim de facilitar a colocação das luvas. Os fabricantes dos tipos de luvas nitrílicas produzem essas peças em uma ampla variedade de tamanhos, texturas, comprimentos e espessuras de manga. Essas luvas são populares por seu alto grau de flexibilidade e resistência aos produtos solventes. Resistentes a muitos óleos e alguns ácidos, as luvas de borracha nitrílica acabam sendo boa escolha para muitos ambientes de manufatura. Geralmente a luva de procedimento nitrílica é fabricada sem pó e na cor azul, porém existem fabricas que produzem na cor branca e roxa.

Luva de Vinil

Produzida em vinil, este equipamento é forte o suficiente para sua reutilização. É econômico. Usar luvas do vinil é uma prática comum em toda a indústria onde as bactérias e os vírus podem ser transmitidos. A indústria de serviço do alimento é um usuário grande de luvas do vinil porque são muito affordable e extremamente eficazes em impedir a propagação dos germes, das bactérias e dos vírus. As luvas do vinil são econômicas e mais fortes do que luvas do látex. O vinil usado em luvas do vinil é um polímero sintético do que é mais resistente a rasgar e a punctura do que o latex. Usado extensamente nas luvas do vinil das indústrias da preparação de alimento e da manipulação de alimento pode dar-lhe uma sensação quase desencapada da mão ao agarrar artigos. Ao contrário do latex, o vinil é uma substância sintética que cause muito raramente uma reação allergic. As luvas do vinil são usadas também extensamente na indústria da limpeza como a barreira de encontro às bactérias e na infecção no restroom e no cleanup material biológico perigoso.

As luvas do vinil vêm em uma variedade dos tamanhos e vêm no pulverizado e o pó dá forma livre. O pó é adicionado a alguns tipos de luvas do vinil de modo que sejam mais fáceis de pôr sobre e o pó possa também ajudar em impedir a perspiração das mãos. É uma indústria – largamente padrão que há geralmente 100 luvas por a caixa e a uma luva caberá ambas as mãos. A luva faz sob medida a escala de pequeno ao meio. As luvas pequenas caberão um tamanho da mão de 8 e abaixo. As luvas médias do vinil caberão um tamanho da mão de 9. As luvas grandes do vinil são servidas para um tamanho da mão de 10 e as luvas grandes extra devem ser usadas para tamanhos da mão de 12 e acima. A desvatangem é embora custem menos que outras luvas sintéticas, não são apropriadas para muitas situações. Para situações que as luvas são apropriadas se torna uma excelente opção.

 

Qual a diferença entre as cores de saco de lixo ? 

Existe um padrão de cores e símbolos que facilitam a separação dos materiais para reciclagem, é ótimo se você puder seguir, mas lembre-se que o mais importante é separar os resíduos úmidos (exemplo: restos de comida) dos secos (recicláveis), dos sanitários (lixinho do banheiro).

Talvez coletores discriminados como: Recicláveis e Orgânicos fossem mais objetivos e eficientes.

Cores
AZUL: papel;
VERMELHO: plástico;
VERDE: vidro;
AMARELO: metal;
PRETO: madeira;
LARANJA: resíduos perigosos;
BRANCO: resíduos ambulatoriais e de serviços de saúde;
ROXO: resíduos radioativos;
MARROM: resíduos orgânicos;
CINZA: resíduo geral não reciclável ou misturado, ou contaminado não passível de separação.
Não se sabe qual o critério usado na criação dos padrões, mas a diferenciação por cores é um sistema para a coleta seletiva em todo o mundo. Vários países já reconhecem esse padrão como um parâmetro oficial a ser seguido por qualquer modelo de gestão de programas de coleta seletiva.
As embalagens plásticas, por serem muito variadas, foram divididas em 7 categorias:
1 – PET – Polietileno Tereftalato
Uso comum: garrafas de refrigerantes, embalagens de óleo e outras embalagens
2 – PEAD – Polietileno de Alta Densidade
Uso comum: engradados de bebidas, baldes, tambores, autopeças

3 – PVC – Policloreto de Vinila

 Uso comum: tubos e conexões, garrafas de água mineral e detergentes líquidos

4 – PEBD – Polietileno de Baixa Densidade

Uso comum: embalagens de alimentos, como sacos de arroz ou feijão

5 – PP – Polipropileno

Uso comum: embalagens de massas e biscoitos, potes de margarina, utilidades domésticas

6 – PS – Poliestireno

Uso comum: eletrodomésticos e copos descartáveis.

7 – Outros

Exemplo: isopor

  

Sobre o saco de lixo reforçado

SACOS DE LIXO REFORÇADOS

Os Sacos de lixo reforçados podem ser fabricados com diversas apresentações de espessura, atendendo a necessidade individual de cada cliente.
No geral, os sacos com espessura a partir de 0,10 micra, já são considerados reforçados. Temos também os sacos ultra reforçados, com a espessura entre 0,14 e 0,18 micra.
O mais comum, são os sacos de lixo grandes serem reforçados, como os de 60 litros, 100 e 200 litros.
O uso dos sacos para lixo reforçados no geral são empregados onde há peso excessivo de resíduos, materiais pontiagudos e lixos industriais.

AS MEDIDAS SÃO:

Boca estreita: 75 x 95 cm
Boca larga: 90 x 95 cm

Próprio para ambientes de médio porte como condomínios, comércio, indústrias, restaurantes e residências.

Manter o ambiente de trabalho limpo e organizado reflete uma imagem positiva do seu estabelecimento.

 

O que é saco de amostra de alimentos? 

Todo estabelecimento comercial que produz e serve alimentos deve coletar e guardar amostras daquilo que é oferecido. A medida é importante para que, em caso de surto ou suspeita de contaminação, a Vigilância Sanitária tenha meios de fazer uma análise destes alimentos.

Nas cidades turísticas, especialmente na época de férias, esse cuidado deve ser redobrado, uma vez que os turistas costumam fazer refeições em diversos lugares e, muitas vezes, comem alimentos que não estão acostumados, o que aumenta o risco de contaminações e problemas de saúde.

O artigo 52, da Portaria do Centro de Vigilância Sanitária (CVS) nº 05/13, estabelece as regras para a coleta e guarda das amostras. O comerciante deve conhecer muito bem a norma para se resguardar, uma vez que terá como comprovar que qualquer problema ou contaminação não foi originada no seu estabelecimento.

Em linhas gerais, a legislação determina a coleta de uma amostra de aproximadamente 100 gramas do produto servido para ser armazenado sob refrigeração ou congelamento, dependendo do tipo de alimento, por até 72 horas. A embalagem precisa ser identificada com dados do produto, estabelecimento comercial e o responsável pela coleta.

saco para coleta de amostra de alimentos  é uma embalagem que, por mais simplicidade que possa ter, também deve obter o necessário de qualidade em sua composição para não comprometer o resultado do trabalho para o qual foi destinado.

Quando falamos de coleta de amostra de alimentos já sabemos que estamos no trato de um tema delicado, extremamente sério e que envolve a saúde das pessoas. O saco para coleta de amostra de alimentos de qualidade, com referência de profissionais capacitados e de confiança. Nosso saco para coleta de amostra de alimentos também é atestado por todas as autoridades envolvidas nesse tipo de procedimento, com selos que garantem a qualidade do produto.

saco para coleta de amostra de alimentos  é totalmente esterilizado, ou seja, não possui o mínimo de contaminação com nada que possa influenciar o resultado do material coletado. O saco para coleta de amostra de alimentos é especificamente para este trabalho, sendo diferenciado dos outros tipos de sacos que são vendidos na empresa.

saco para coleta de amostra de alimentos é resistente ao calor e também à variação de temperatura, e dessa forma não rompe e muito menos cede quando em contato com alguns alimentos que podem ser armazenados após a coleta.

saco para coleta de amostra de alimentos também e muito resistente, feito com material especifico para esse tipo de trabalho e não rompe, rasga ou apresenta problemas técnicos. O material utilizado para a confecção do saco para coleta de amostra de alimentos é de extrema qualidade, feito com as melhores matérias-primas do mercado. 

 

O que é super candida? 

A água sanitária é uma ótima opção para a higienização de frutas, legumes e verduras.

Posso usar água sanitária para higienizar alimentos? Sim, desde que no rótulo do produto esteja sinalizado que ele pode ser utilizado para desinfetar alimentos. Aqueles que não contêm essa inscrição podem ter componentes nocivos à saúde. O processo de desinfecção de frutaslegumes e verduras que serão consumidos frios elimina boa parte das bactérias presentes que podem causar infecções como a cisticercose.

A dosagem recomendada é de 20 ml (2 colheres de sopa) para cada litro de água, no caso de conter 1% de cloro ativo em sua composição, e 10 ml para cada litro no caso de 2% ou 2,5% do cloro. Já o vinagre pode ser utilizado no processo da lavagem, antes da desinfecção. Apesar de ele não matar as bactérias e fungos, facilita a soltura da terra e ovos de parasitas dos vegetais.

 

O que é azulim para porcelanato? 

AZULIM LIMPA PORCELANATO LAVANDA (750ML)

Detergente Alcalino. Remover sujidades orgânicas tais como: gorduras, óleos

·         Detalhes do Produto

Volume da Embalagem: 750ML

·         Finalidade de Uso

Linha Pisos

·         Informações do Rótulo

Tipos de superfícies: cerâmicas, granito, azulejos, porcelanatos, fórmicas de banheiros, lavabos, paredes pintadas com pintura látex, pisos com epóxi. Diluição: Limpeza Leve -> 1 parte para 10 partes de água. Diluição: Limpeza Pesada -> 1 parte para 5 partes de água. Modo de usar: Não há necessidade de molhar a superfície. Aplicar a solução diluída conforme a sujidade, aguardar 3 minutos, iniciar a ação mecânica (esfregar)com fibra branca macia, retirar a sujidade com pano úmido. Pisos: aplicar a solução, aguardar de 3 a 5 minutos, iniciar a ação mecânica (esfregar) com uma escova e/ou vassoura nos rejunto, retirar a solução suja, enxaguar retirando o excesso de sujeiras. Pisos com pintura epóxi: Diluir 1 parte para 50 de água, quando há brilho do piso usar na ação mecânica (esfregar com vassoura de pêlo).

 

Sabe como limpar seu porcelanato?

Seu piso porcelanato tem ficado manchado e fosco? Você pode estar fazendo a limpeza de forma errada! O porcelanato pede cuidados diferenciados e exige mais do que vassoura e pano úmido para limpeza completa.

A Start Química desenvolveu o Azulim Limpa Porcelanato Citrus, que remove sujeiras e devolve o brilho ao piso. O produto foi desenvolvido com uma fórmula especial que consegue retirar até as manchas mais difíceis de sair como óleos e gorduras, sem danificar a camada externa do chão.

Para utilizar é bastante simples. Basta diluir uma parte do Azulim Limpa Porcelanato Citrus para dez de água, aplicar sobre o piso e deixar agir por 5 minutos. Após este tempo, esfregue com uma vassoura de cerdas macias e enxágue. Faça a limpeza regularmente com Azulim Limpa Porcelanato Citrus para manter seu porcelanato brilhando.

 

CURIOSIDADE

A construção civil brasileira conheceu o porcelanato há 25 anos e se apaixonou pelo piso. O revestimento se assemelha ao assoalho cerâmico, mas possuem diferenças fundamentais no processo de fabricação, aparência e manutenção.

A cerâmica, revestimento comum no país, é feito a partir de um processo milenar de prensagem e queima da argila e finalizado com camada de esmalte. Já a fabricação do porcelanato utiliza tecnologia mais recente e constitui na mistura da porcelana e outros minerais num ambiente de temperatura controlado até 1200 ºC. Essa técnica permite que o piso tenha acabamento mais resistente, vitrificado e fino.

 

Qual a diferença entre purificador de 12ml , 250 ml e bom ar spray ?

Purificador Spray Bom Ar Click Lavanda Refil 12ml

Bom Ar Air Wick

O Purificador Spray Bom Ar Click Lavanda Refil é um produto utilizado para purificar o ar e transformar a sua casa em um lugar mais perfumado e agradável. Elimina as bactérias que causam os maus odores. O produto possui um refil de 12 ml, assim que acabar, você pode reutilizar a embalagem para ter mais purificador, basta aplicar outro refil.

 

Bom Ar: Aromatizador Bom Ar Air Wick Freshmatic com Spray Automático Lavanda + Refil – 250ml

Deixe sua casa mais aconchegante com o Aromatizador Bom Ar Air Wick Freshmatic com Spray Automático Lavanda + Refil – 250ml! Este aparelho em spray libera, de forma automática, uma fragrância de Lavanda e você tem o total controle da intensidade da liberação do produto. O ambiente se encherá de um perfume leve, provocando sensação de conforto.

 

Spray Odorizador Bom Ar Air Wick Lavanda 360 ml, é um produto que além de ser funcional, pode ser usado para deixar o ambiente agradável e acima de tudo, harmonioso.

Além disso, seu aroma ajuda a eliminar odores indesejáveis deixando o ambiente perfumado.

 

O que é sabonete liquido neutro?

Sabonetes “neutros” são geralmente, aqueles com pH corrigido (porque sabonetes, como os sabões, são feitos basicamente de uma gordura e uma base, que nos sabões antigos era a soda cáustica). Eventualmente, refere-se a “neutro” a sabonetes sem corantes e outros produtos que causam alergias, como os sabonetes glicerinados, sem perfumes, ou sabão de coco, ou similares.

Pele “sensível”, pode se referir a uma pela que resseca facilmente, de forma que um sabonete de pH neutro, menos cáustico, e eventualmente com um hidratante, pode ser mais indicado.
Mas pele sensível também pode referir-se a uma pele com alergias. Caso em que o sabonete indicado são aqueles sem perfumes ou corantes.

Os sabonetes de bebês (Johnsons, York) geralmente tem poucos corantes e tem o pH neutro, sendo indicados para os dois tipos de peles “sensíveis”, como as dos bebês.

Se a pele for, além de “sensível” a pH e a corantes, também seca, sabonetes como Dove, com hidratante, mas sem corantes, podem ser mais indicados.

obs: Se a pele for seca, evite sabonetes líquidos, pois geralmente retiram a gordura natural que proteje a pele, de forma excessiva, ressecando-a.